Após o acórdão Staatsanwaltschaft Wien (C-584/19) em dezembro de 2020, o Tribunal de Justiça da União Europeia (TJUE) proferiu, em 16 de dezembro de 2021, um segundo acórdão relativo ao Ministério Público como autoridade emissora da decisão europeia de investigação (DEI). No acórdão Spetsializirana prokuratura (C-724/19), o TJUE tratou dos poderes do Ministério Público para emitir uma DEI. As implicações do acórdão nos sistemas jurídicos nacionais podem ser consideradas a partir do exemplo do sistema jurídico croata.